Diante do Altar

Quero sempre estar

Grupo de Oração da Renovação Carismática Católica que vive a Cultura de Pentecostes na presença de Jesus Sacramentado.
.......

Exaltando a Deus pela arte


Bonecos gigantes, fantoches, quadrinhos, desenho animado, pintura de murais, grafite, teatro. Formas diversas de expressão, e, porque não, de evangelização. O argentino Jorge Tarifa, do Ministério de Artes Yeshua, que há mais de 20 anos se dedica a essa forma de evangelização, esteve no Brasil por ocasião do Encontro Mundial de Jovens, que ocorreu de 10 a 15 de julho de 2012, e concedeu uma entrevista para o Portal RCCBRASIL. Confira!
Portal: Como é o trabalho desenvolvido pelo Ministério de Artes Yeshua?
Jorge: Atualmente, somos 35 pessoas envolvidas. Além das intervenções com os bonecos gigantes e com fantoches, que são os mais conhecidos, também desenvolvemos outros trabalhos. Criamos histórias em quadrinhos com temas bíblicos e apologéticos que são publicados nas revistas nacionais da RCC da Argentina, Chile, Colômbia e, por quatro anos, também fizeram parte do Boletim do ICCRS. Também desenvolvemos animações que vão ao ar pelo canal de televisão do Bispado de Buenos Aires.
Além disso, realizamos retiros para jovens nos quais usamos a arte como forma de evangelização. Eles são atraídos pela dança, pelo grafite, pelo teatro e acabam se abrindo para o Amor de Deus.
Portal: Você disse que o trabalho desenvolvido com os fantoches e bonecos gigantes é o mais conhecido. Qual é o alcance desse trabalho?
Jorge: Os fantoches, mas principalmente os bonecos gigantes têm uma ótima aceitação em todos os lugares. Nós costumamos nos apresentar em eventos religiosos, mas também somos chamados para muitos meios seculares. Independente do lugar em que chegamos, sempre acontece a mesma coisa. Ao enxergarem os bonecos de Jesus e de Maria as pessoas sorriem, chegam perto, pedem abraço, tiram fotografias... acho que os bonecos despertam a criança interior de cada um. E com isso, um simples abraço se transforma em evangelização.
Nós temos um boneco de Jesus que mede uns 15 metros. Uma vez, em uma feira, a pessoa responsável por manipulá-lo não pode ir. Então, tivemos que improvisar com alguém que não era do grupo, mas que tinha capacidades físicas para o trabalho, já que é preciso ser bem forte para aguentar um boneco tão grande. No fim do trabalho, o rapaz que nos ajudou estava chorando e disse que tinha experimentado o Amor de Deus. Ele entrou ateu embaixo daquele boneco e saiu convertido e continua caminhando firme na Igreja.
Portal: Como surgiu a ideia de evangelizar através da arte?
Jorge: Eu sou artista por profissão. Durante muito tempo, a arte foi o Deus da minha vida. Quando eu conheci Jesus, esse lugar passou a ser ocupado por Deus que foi ordenando muitas coisas em minha vida, principalmente trabalhando o meu orgulho. A ideia dos bonecos surgiu disso porque com eles, todo mundo conhece o trabalho, mas ninguém enxerga quem faz. Assim, toda a honra e a glória ficam só para Ele.

# Compartilhar

DEIXE SEU COMENTARIO

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários: